Thursday, January 17, 2008

Azevias de Batata Doce e Grão

Bem, parece que o Natal chegou um mês atrasado a este blog, mas na altura não tive tempo de partilhar convosco as minhas receitas e quero deixá-las aqui para o próximo Natal e para quem resolver testá-las mesmo sem ser no Natal aliás, há certos doces que se comem pelo Carnaval que este ano nem sei quando é pois em Macau não se celebra.

Foi a primeira vez que me aventurei a fazer azevias, pois as que a minha colega de trabalho e cobaia das minhas experiências na cozinha me trouxe do café português Caravela não me convenceram.
Experimentei fazer as duas, de grão e de batata doce mas as de batata doce ficaram bem melhores.
Fiz no Natal e no Ano Novo, tendo as segundas ficado melhor que as primeiras!
Usei a receita do meu amigo Kuka, muito boa, mas mudei umas coisinhas :)
Dá muito trabalho, principalmente a estender e cortar a massa, mas o resto é muito fácil e saiu muito bem!
Fiz os recheios na véspera, usei no dia seguinte e fritei. Congelei metade para usar no ano novo e estava óptimo.

Azevias de Batata Doce e Grão

Recheio de grão:
800 g de grão (usei 2 latas de grão pré cozido e retirei as peles todas aos grãos, um a um. Dá trabalho mas vale a pena!)
200 ml de água
280 g de açúcar (pode variar conforme o gosto mais/menos doce)
1 colher de chá de canela (pode usar mais, mas assim o gosto nota-se pouco e mesmo quem não gosta de canela come e não reclama)
Raspa da casca de 1 limão
2 gemas

Preparação:
Reduzir o grão a puré.
Acrescentar a água em que dissolveu o açúcar.
Adicionar a canela e a raspa da casca de limão.
Leve ao lume, mexendo sempre para não queimar, até atingir uma consistência que ao passar a colher permita ver o fundo da panela.
Retire do lume e acrescente as gemas, mexendo bem.
Leve novamente ao lume por 2-3 minutos para cozer as gemas.
Retire e deixe arrefecer antes de rechear a massa.

Recheio de batata-doce:
1 kg de batata-doce
200 ml de água
240 g de açúcar (pode variar conforme o gosto mais/menos doce, mas a batata-doce já é doce)
1 colher de chá de canela (pode usar mais, mas assim o gosto nota-se pouco e mesmo quem não gosta de canela come e não reclama)
Raspa da casca de 1 limão
2 gemas

Preparação:
Descascar e limpar as batatas-doces e cortar aos bocados.
Cozer as batatas doces em água.
Retirar da água e reduzir a puré. (Esmaguei com um garfo)
Acrescentar a água em que dissolveu o açúcar (usei a água em que a batata-doce cozeu)
Adicionar a canela e a raspa da casca de limão.
Leve ao lume, mexendo sempre para não queimar, até atingir uma consistência que ao passar a colher permita ver o fundo da panela.
Retire do lume e acrescente as gemas, mexendo bem.
Leve novamente ao lume por 2-3 minutos para cozer as gemas.
Retire e deixe arrefecer antes de rechear a massa.

Massa:
0.5 Kg de farinha de trigo
3 – 4 colheres de sopa de azeite, banha de porco ou margarina (usei banha de porco, 4 colheres bem cheias)
1 cálice de aguardente
Água morna q.b. (usei ¾ de chávena)

Preparação:
Ponha a farinha de trigo num alguidar ou em cima da bancada.
Abra uma cova no meio e introduza aí o azeite, banha de porco ou margarina e um cálice de aguardente.
Mexa com os dedos para misturar tudo muito bem, borrifando água morna.
Amasse muito bem até ficar com uma massa macia e elástica.
Faça uma bola, envolva-a em película aderente ou num saco de plástico e deixe repousar cerca de uma hora num local não muito frio.
Preparação das Azevias:
Retire pequenas porções de massa e estenda-a com o rolo.
O Kuka fala em duas hipóteses de fazer os pastéis: cortar porções redondas de massa e aí depositar uma pequena porção de recheio e dobrar a massa ficando com o formato de um semi-circulo, ou por o recheio em cima da massa, dobrar esta por cima do recheio e cortar com um corta-massas. (Eu cortei os discos redondos com uma tampa de alumínio de cerca de 16 cm de diâmetro. Só depois de cortar todos os discos é que recheei).
Para que os bordos das azevias colem bem, passe com o dedo molhado em água ou leite, na zona onde se vai fazer a união.
Dobre e pressione bem.
Fritar em óleo abundante e polvilhar com açúcar e canela.
(Aqui foi complicado acertar a temperatura ideal pois o meu fogão chinês tem duas temperaturas: muito baixo e muito alto. Na primeira vez o óleo estava demasiado quente e a massa fez muitas bolhas, na segunda já ficaram mais apresentáveis)


13 comments:

  1. Eu adoro azevias, sejam elas de batata doce ou de grão.

    Valeu o trabalho para depois se deliciar com essa maravilha.

    Beijocas

    ReplyDelete
  2. Grão de bico? Eu nunca comi em doces! Sua colega de trabalho é muito sortuda de ser sua cobaia, pois desta cozinha só saem delícias! Bjs

    ReplyDelete
  3. Adoraria ser sua cobaia!!!!
    Hummmmmm, delícia!
    Beijinhos,

    ReplyDelete
  4. Querida adoro sem palavras e Natal é quando os homens querem.um beijo Natércia...

    ReplyDelete
  5. Eu não provei mas agora com a receita em mãos vou dar logo um jeitinho de resolver o problema. :)

    Eu também nunca comi grão de bico em doces. Adorei!

    ReplyDelete
  6. Não conhecia; adorei! Bj

    ReplyDelete
  7. Eu adoro azevias, mas nunca tive coragem para faze-las, podemos combinar e eu passo a ser a sua provadora-mor.....
    Beijos e Parabens.
    Márcia

    ReplyDelete
  8. Huuuuummmmm!!!! QUE DELÍCIA!!!!!!
    BJS
    Fabi

    ReplyDelete
  9. Eu este ano tamvem fiz as de batata doce é que nuna experimentei.

    ReplyDelete
  10. Xiiiiii mas que trabalheira que isso dá... de certeza que deve compensar mas eu acho que não me atrevo... e daí, quem sabe talvez um dia ;)

    ReplyDelete
  11. que lindas ficaram as tuas azevias!!! eu não me atreveria a uma coisa tão trabalhosa. estás de parabéns

    ReplyDelete
  12. Adoro as de batata doce, aqui chamamos empanadilhas.

    ReplyDelete
  13. Isabel5:24 PM

    aiii que saudades de ser tua cobaaaaaaaiiiiiaaaaa....

    ReplyDelete